sábado, 17 de dezembro de 2011

O primeiro SIM

Tudo começou num fim de tarde no Setor Bancário Sul. Eu estava saindo do trabalho e num segundo fui abordada por um rapaz que falou:
"Oi, posso te conhecer. Eu te achei muito bonita, posso te conhecer"
Vendo a minha expressão de susto, ele falou mostrando o crachá: "Eu não sou nenhum doido não, eu trabalho ali, está aqui o meu crachá."

Não sei como ele pediu o meu telefone e eu dei o número certo.

Isso aconteceu numa terça feira de inverno em 2008.

Demorou algumas semanas para ele ligar e conferir que o telefone era o certo, mas em outra terça ele ligou e conversamos muito, gostei muito do "papo". Ele era uma gracinha, simpático e educado. Não marcamos nada nesse dia.
Depois de vários telefonemas, ele me chamou para sair, mas não pude porque já tinha marcado com as minhas amigas um teatro. Havíamos comprado ingressos para o espetáculo Toalete, no Teatro Nacional, e falei para ele que não podia porque ia ao teatro com minhas amigas, ele não acreditou muito, mas que mandou chamar em cima da hora. Depois de mais um monte de telefonemas, mandei uma mensagem convidando-o para almoçar comigo no SBS, mas dessa vez foi a vez dele dizer que não podia, mas não perdendo a  oportunidade, ele perguntou se não podiamos almoçar na quarta (dois dias depois), lógico que dessa vez eu falei sim.
Nós almoçamos e ele não perdeu tempo e marcou um encontro para o mesmo dia. Encontramo-nos no Pontão e ele fez a grande pergunta: "Quer namorar comigo?" e eu falei "Sim".
Estamos juntos e hoje somos noivos.
Meu amor, eu te amo muito.